Sexta-feira, 16 de Fevereiro de 2018

m

A nossa história terminou. Aprendi a designar-te como “passado” mas uma parte remota do meu ser, nos confins do meu íntimo, em certos dias, de pura nostalgia, teima a ressuscitar o teu fantasma. Confesso-te, às vezes, fazes-me falta. Os momentos em que outrora fomos felizes renascem na minha mente. Dou aso à criatividade e liberto a minha imaginação e começo a idealizar o nosso futuro repleto de “e se…”. Imagino os teus braços a envolverem-me e delicio-me com a sensação de conforto que me transmitias. Imagino, igualmente, o teu cheiro entranhado na minha roupa… No fundo, (re)lembro-me dos momentos de amor que vivemos num passado longínquo.

Às vezes, quando o teu fantasma teima em assombrar-me, pergunto-me se pensas em mim na paz e no aconchego do teu quarto. Bem sei que não posso viver em função daquilo que nós fomos mas, às vezes, quando a rotina se instala, dou por mim a deliciar-me com o meu chá de camomila. Agarro fortemente a chávena quente, aqueço delicadamente as mãos frias e dou por mim, num ato deliberado, a pensar em ti, em nós e idealizo o nosso futuro inconcretizável.  

Durante meses, escondi o teu fantasma nos confins da minha alma e fingi que nunca exististe na minha vida. Durante meses, enterrei-te num lugar desconhecido da minha mente. Com a erosão do tempo, aprendi a diluir a minha raiva e hoje atrevo-me a dizer que te perdoei. Perdoo todo o mal que me proporcionaste. Aprendi a visualizar aquilo que de bom vivi na tua companhia.

publicado por InêsGonzalez às 12:23
link do post | comentar | favorito

profile follow me* TUMBLR

.Fevereiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. m

. dark place

. quero-te...

. simplesmente, tu...

. conselho do dia

. vintage

. photo :. 1 mês

. só nós é que exercemos co...

. um pedaço que faz parte d...

. pintar o céu